Você já ouviu falar nova constituição com perspectiva de gênero do chile?

Friday, 20 de May de 2022

 As bases da institucionalidade são os compêndios de princípios sobre os quais estabelecer as decisões fundamentais de uma comunidade política. Esses princípios irradiam o resto do texto constitucional e buscam orientar o ato dos diversos órgãos do Estado. A Constituição antiga de 1980, e aqueles que têm precedido, declarou um compromisso formal com igualdade.

No entanto, este compromisso não tem sido suficiente para dar lugar para um Estado reverter o status quo de discriminação, submissão e deslocamento que as mulheres e outros tiveram que suportar grupos historicamente discriminados, como como a comunidade LGBTI, pessoas com diferentes capacidades, povos indígenas, entre outros. Ele também não permitiu criar uma ordem institucional que garanta participação política das mulheres ou membros dessas comunidades no campo público, nem tornou possível a redistribuição de tarefas de cuidado e reconfiguração do espaço privado. Ainda menos representação da subjetividade e realidade destes na interpretação dos direitos fundamentais. Nessa perspectiva a nova constituição chilena busca um compromisso explicito com essas questões.

 

A atual Constituição afirma que “as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos” e que “homens e mulheres são iguais perante a lei. Nem a lei nem qualquer autoridade pode estabelecer diferenças arbitrárias. " Este reconhecimento da igualdade no texto da Constituição não foi o suficiente para garantir uma igualdade real. A discriminação contra mulheres e pessoas da diversidade sexual é sistêmica, estrutural e se torna visível tanto na legalidade quanto na no dia a dia, tudo contrário aos tratados internacionais que o Chile ratificou no tema. Nesse sentido, o caso das mulheres, embora não seja único, é paradigmático. Eles têm menos liberdades, menos recursos e menos acesso para participar de posições de poder e na tomada de decisões do que os homens. Eles também têm menos reconhecimento em suas contribuições para a ciência e a cultura.
 
Sendo assim, nessa proposta, o que espera-se é:
 
- O Estado apoia suas ações em uma série de princípios e valores, como liberdade, dignidade, igualdade, não discriminação, autonomia, ajuda, solidariedade, pluralismo, respeito, participação, inclusão, paridade, justiça social, igualdade de gênero e boa vida.

- Que o estado assuma a responsabilidade de gerar as condições para que a liberdade e igualdade das pessoas, e as comunidades das quais fazem parte, sejam direitos reais e eficazes, como também, adotar tomar medidas necessárias para garantir o gozo igual do Direitos.

Diante disso, alguns temas importantes são incorporados e é dado um espaço de discussão real a eles, como por exemplo: I. novos princípios orientadores do estado com perspectiva de gênero; II. Subjetividade jurídica. Cidadania feminina e pessoas LGBTI; III. Igualdade e não discriminação; IV. Direitos humanos com perspectiva de gênero; V. Reconhecimento de povos nativos e mulheres indígenas; VI. Paridade no poder; VII. Incorporação do direito internacional de direitos humanos no sistema legal constitucional.

 

Nossa proposta, que esperamos que promova o debate, Envia que: Obrigações e direitos reconhecidos em tratados de direitos humanos ratificados pelo Chile e regras atuais e costumeiras sobre direitos humanos, seja incorporado à lei interna com hierarquia constitucional; e as normas de jus cogens com hierarquia supraconstitucional. A interpretação dos direitos constitucional é realizada de acordo com o Direito Internacional do Direitos Humanos e alinhados com as regras adequadas de interpretação de este último; incluindo uma cláusula de "interpretação de acordo" com a referida encomenda. A redação de direitos fundamental é feita de acordo com seu reconhecimento e conteúdo nos tratados internacionais de direitos humanos.


Referência
 

 

The content published here is the exclusive responsibility of the authors.

Autor:

Livia Nascimento Rabelo

#brainionicmovements #nirslatam #neurogliainteractions #episodicsemanticmemory #functionalconnectivity #brainbiochemicalhomeostasis #inhibitorycontrolswitching #cognitiveconsciousness #emotionsintogamedesign #neuroeducationneurodevelopment #skilllearning #stresslearningbullying #psyneuroimmune #choicemechanisms #primingeffect #languageprocessing #neurocognition #attentionperceptionaction #attentioncontrolconsciousness #sportmotorbehavior #cognitiveneuroscience #sleepluciddream #stimuluspresentations #qualiaconsciousintentionality #brainstimulation #tmsresearch #mobileeeg #physiologyandbehavior #socialinteraction #neurophilosophy #motivationemotioncraving #translationalneuroscience #bienestarwellnessbemestar #semioticsresearch #neurorights #neuropolitics #humancompetence #sentienceconsciousness #decisionmaking #metacognitionmindsetpremeditation #socialpreferences #culturalneuroscience #neuroeconomics