Transtorno pós traumático x metabolismo: os traumas podem ser passados por gerações hereditárias?

Monday, 26 de October de 2020

O quanto um trauma pode afetar uma criança no seu desenvolvimento? Quais sistemas ele influência?


Fonte: Pinterest

Sabemos que o índice de violência é elevado e isso independe da faixa etária. Diversas crianças, desde muito novas, passam por situações adversas que podem ocasionar em traumas. Violência domiciliar, acidente de carro, abuso sexual são exemplos de situações que podem gerar traumas precoces, o que pode afetar o sistema cognitivo infantil. Mas, e os outros sistemas, existe alguma relação?

Um estudo realizado na Universidade de Zurich analisou se os traumas em crianças podem afetar o funcionamento do metabolismo ao decorrer do tempo. O estudo inicialmente foi realizado com camundongos e, em seguida, com humanos. Em relação ao primeiro, a exposição do camundongo ao estresse traumático no início da vida levou a mudanças fenotípicas que são transmitidas aos descendentes através de mecanismos ainda poucos conhecidos.

Figura: Projeto experimental (Steenwyk, 2020)

Os resultados ainda mostram que as vias do metabolismo lipídico são alteradas no plasma dos camundongos e de seus filhos. O interessante é que o mesmo ocorre no plasma e na saliva de crianças órfãs humanas. Além disso, foi possível verificar que o trauma causa alterações metabólicas, como a redução do peso corporal e alterações na glicose. Os sintomas metabólicos de traumas dos camundongos foram transmitidos para os descendentes, o que comprova a hipótese de que o sangue envia sinais de estresse para os gametas.

A pesquisa animal traz resultados interessantes para entendimento e aplicação humana. Segundo um dos autores, Mansuy, “As experiências traumáticas dessas crianças são comparáveis às de nosso modelo de camundongo e seu metabolismo mostra mudanças semelhantes no sangue”. Esses resultados podem apresentar grande aplicação para doenças crônicas em humanos, tanto na linha terapêutica como para entendimento dos distúrbios envolvidos com traumas.

 

Referências

Baptissart M, Sèdes L, Holota H, Thirouard L, Martinot E, de Haze A, Rouaisnel B, Caira F, Beaudoin C, Volle DH (2018) Multigenerational impacts of bile exposure are mediated by TGR5 signaling pathways. Sci Rep 8: 16875

Di Venere M, Viglio S, Cagnone M, Bardoni A, Salvini R, Iadarola P (2018) Advances in the analysis of “less‐conventional” human body fluids: an overview of the CE‐ and HPLC‐MS applications in the years 2015‐2017. Electrophoresis 39: 160–178

van Steenwyk, G., Gapp, K., Jawaid, A., Germain, P. L., Manuella, F., Tanwar, D. K., ... & Miska, E. A. Involvement of circulating factors in the transmission of paternal experiences through the germline. The EMBO Journal, e104579. 2020

The content published here is the exclusive responsibility of the authors.

Autor:

Mariane de Araujo e Silva

Support

mariaraujo@brainsupport.co









Headstages EPHYSBrain StimulationStimulus PresentationsElectrodes EPHYSTMS EEGPhysiology and BehaviorPlasticity, nfb & nModMotivation, Emotion & CravingTranslational EducationAttention & MemoryLanguage ProcessingLearning & MemoryCultural NeuroscienceMetacognition & MindSetDecision MakingHuman CompetenceNeuroscience of ConsciousnessSport & Motor BehaviorExecutive FunctionsFunctional ConnectivityPhysiology & BehaviorIonic MovementsNeuroPhilosophyChoice MechanismsSkill LearningSelf PerceptionNeuroRightsPerception & ActionStress & CognitionSocial Preferences