Lucid dreams: Consciência durante o sono.

Wednesday, 12 de January de 2022

Em algum momento da sua vida enquanto dormia, você já teve a certeza de que estava sonhando ou passou a agir com certa consciência durante o sono? É provável que no momento seguinte você tenha acordado e percebido que tudo aquilo não passou de um evento inexistente. 


A  sensação descrita acima é mais comum do que podemos imaginar e foi comprovada cientificamente por volta de 1975, sendo chamado de sonho lúcido.  Como o próprio nome sugere, estes sonhos são aqueles em que o indivíduo apresenta algum grau de entendimento enquanto está sonhando, seja perceber que aquilo não está ocorrendo na vida real, seja para praticar habilidades não-humanas, reduzir ocorrência de pesadelos, solucionar problemas.


Embora seja comum experienciá-los espontaneamente, estudo comprovam que por meio da prática, é possível induzi-los. Dessa maneira, os indivíduos poderão ter cada vez mais sonhos lúcidos e conseguirão manipulá-los de acordo com a sua necessidade e objetivo.  

 

Um estudo realizado na Universidade de Heidelberg com 301 voluntários com alta frequência de sonhos lúcidos, constatou que boa parte das pessoas utilizam os sonhos para se divertirem enquanto estão dormindo, eles relataram que conseguem voar, respirar embaixo d’água, correr extremamente rápido. 63,8% dos entrevistados relatou também que os sonhos lúcidos são uma maneira de manipular os pesadelos para que tenham maior qualidade de sono. Além disso, houveram relatos de utilização da experiência para resolver problemas do cotidiano, estimular criatividade, treinar alguma habilidade. 


Mas afinal, se os sonhos lúcidos nos permitem vivenciar novas experiências, como podemos treinar a nossa mente para manipulá-los?


Para que possamos tentar modificar os nossos sonhos, primeiro necessitamos conhecê-los, por isso, uma das primeiras indicações para todas as técnicas de sonhos lúcidos é que se registre sempre tudo o que consegue lembrar da noite passada assim que acordar, como um diário dos sonhos. Assim, poderemos então exercitar a atividade de recordar das experiências enquanto dormimos. 


Uma das técnicas mais utilizadas nos estudos para induzir os voluntários aos sonhos lúcidos é a Indução Mnemônica de Sonhos Lúcidos ou Mnemonic Induction of Lucid Dreams (MILD). A MILD consiste em tentar lembrar de sonhos anteriores e localizar elementos que fazem parte de um contexto irreal, sejam objetos inusitados ou criaturas fantásticas. Assim, sempre que estiver sonhando e perceber a presença de um desses elementos, imediatamente o voluntário passará a ter lucidez no sonho, por isso que é tão importante ter o seu diário dos sonhos. Além disso, é solicitado também que sempre antes de dormir a pessoa repita diversas vezes “Na próxima vez que eu dormir, eu terei um sonho lúcido”, forçando a sua mente a tentar se manter acordada, mesmo que o seu corpo esteja dormindo.


Junto ao MILD, também são praticados testes de realidade e questionamentos críticos para favorecer ao sonho lúcido. Assim, durante algumas vezes durante o dia, os indivíduos deverão se questionar se estão de fato acordados ou sonhando. Já os testes de realidade, são ações que podem ser feitas para testar se a situação trata-se da realidade ou de um sonho, por exemplo, pular ou jogar algo no chão para ver se a gravidade está atuando


Devemos ter a ciência de que a prática leva a perfeição. Isto é, inicialmente não é possível ter controle de tudo o que está acontecendo no sonho, isto será obtido apenas com o aperfeiçoamento das técnicas e com tempo de prática.


Já imaginou utilizar eletroencefalografia ou até espectroscopia funcional de infravermelho próximo para tentar desvendar os mistérios dos sonhos lúcidos? Fica a sugestão para estudos futuros.


Gostou desse tipo de conteúdo? Acesse o blog e confira mais informação a respeito de neurociência e também de equipamentos para auxiliar nos seus estudos.


Referências



NEUHÄUSLER, Annabelle; SCHREDL, Michael; GÖRITZ, Anja S. General knowledge about lucid dreaming and lucid dream induction techniques: an online study. Int. J. Dream Res, v. 11, p. 179-185, 2018.


SCHREDL, Michael; ERLACHER, Daniel. Lucid dreaming frequency and personality. Personality and Individual Differences, v. 37, n. 7, p. 1463-1473, 2004.


STUMBRYS, Tadas; ERLACHER, Daniel. Mindfulness and lucid dream frequency predicts the ability to control lucid dreams. Imagination, Cognition and Personality, v. 36, n. 3, p. 229-239, 2017.



The content published here is the exclusive responsibility of the authors.

Autor:

João Paulo Bezerra Fernandes

#eegerpbci #neuroscience #eegfmri #eegnirscombined #nirslatam #eeglatam #eegelectrodecaps #sleepluciddream