Desenvolvimento de eletrodos secos para aplicação em EEG

Wednesday, 28 de October de 2020

O neurofeedback vem sendo uma linha de pesquisa cada vez mais explorada no ramo da saúde. Como tornar os dispositivos de neurofeedback mais aplicados?

Os biopotenciais humanos, como por exemplo a eletroencegalografia (EEG) ou eletromiografia (EMG), vem sendo aplicados para diagnóstico e tratamento de diversas doenças associadas ao cérebro, músculos, coração etc. Através de sensores, é possível realizar medições biológicas e monitoramento de diversas patologias. Por outro lado, os eletrodos de gel ainda apresentam limitações como, irritação da pele e perda de desempenho ao longo do tempo.

Neste contexto, visando maior aplicação e otimização desses eletrodos, surgiram os eletrodos secos, que podem ser classificados como eletrodos de contato seco e eletrodos capacitivos secos (sem contato). Estes são aplicados principalmente para análise de movimentos do corpo e são adequados para monitoramento biopotencial.

Um trabalho realizado intitulado “Fully organic compliant dry electrodes self-adhesive to skin for long-term motion-robust epidermal biopotential monitoring”, publicado na Revista Nature, desenvolveu um eletrodo seco totalmente orgânico, autoadesivo e elástico com alta condutividade e biocompativel. O mesmo pode ser aplicado com EEG, EMG e ECG e apresenta benefícios quando a usabilidade e otimização do sinal de aquisição.

 

 

Figura: Desenho experimental (Zhang, 2020)

Os eletrodos são construídos com um filme conhecido como PEDOT: PSS, misturado com uma substância para aumentar a elasticidade.  Quando fizeram estudos para medição de EEG, foi considerado estruturas de micro-pilares na fabricação para estabelecer contato seguro com o couro cabeludo. Os sinais foram coletados durante o piscar dos olhos, para analisar os resultados com o eletrodo seco.


Figura: Captura de dados do EEG com eletrodo seco ( Zhang , 2020)

Os  resultados  comprovaram a grande aplicação e otimização desses eletrodos secos, no qual podem ser aplicados como pele seca e úmica e na realização de movimentos. Sendo assim, esse eletrodo se torna uma tecnologia de grande potencial para ser aplicada no monitoramento da saúde a longo prazo em condições diárias complexas.

O EEG é uma das tecnologias de maior aplicação em pesquisas da neurociência, pelo seu custo benefício e por ser um equipamento não invasivo. Ele pode ser aplicado em diversas áreas desde interface cérebro máquina até neurofeedback. Quer conhecer mais sobre o EEG, entre no HUB da Brain Support e confira!

Referências

Zhang, L., Kumar, K. S., He, H., Cai, C. J., He, X., Gao, H., ... & Ouyang, J. (2020). Fully organic compliant dry electrodes self-adhesive to skin for long-term motion-robust epidermal biopotential monitoring. Nature Communications11(1), 1-13.

The content published here is the exclusive responsibility of the authors.

Autor:

Mariane de Araujo e Silva

Support

mariaraujo@brainsupport.co









EEG ERP BCIEEG fMRIEEGNeuroscience LabSocial InteractionHeadstages EPHYSEEG combinedBrain StimulationStimulus PresentationsEEG ElectrodesTMS researchResponse DevicesTMS EEGPhysiology and BehaviorEEG Data AnalysisPlasticity, nfb & nModEEG Electrode CAPsEEG CombinedMobile EEG NIRS applicationsLanguage ProcessingLearning & MemoryDecision MakingHuman CompetenceSport & Motor BehaviorExecutive FunctionsFunctional ConnectivityPhysiology & BehaviorIonic MovementsNeuroPhilosophyChoice MechanismsPriming EffectPerception & ActionSocial Preferences