Consciousness in First Person, Literacia digital na primeira infância, Percepção como Ajustes de Memórias - EEG NIRS Translacional Education para Literacia Digital

Wednesday, 07 de February de 2024

Consciousness in First Person, Literacia digital na primeira infância, Percepção como Ajustes de Memórias - EEG NIRS Translacional Education para Literacia Digital


Consciousness in First Person Literacia digital na primeira infancia Percepcao como Ajustes de Memorias
Consciousness in First Person Literacia digital na primeira infancia Percepcao como Ajustes de Memorias

O foco é deixar a consciência em Estado de Bem Estar, Livre, Responsável, Laica, Democrática e de Direito. O indivíduo para ser o centro das atenções, não mais algum coletivo.

Desenvolver habilidades de pensamento crítico e literacia digital desde a primeira infância é fundamental para preparar as crianças para navegar com sucesso no mundo digital.

1. Conversas Abertas e Guiadas

Discutir Conteúdo Digital: Faça perguntas sobre o conteúdo que as crianças veem online para incentivá-las a pensar criticamente sobre o que estão consumindo. Perguntas como "O que você acha disso?" ou "Por que essa pessoa postou isso?" podem ser um bom começo.

Promover o Questionamento: Ensine as crianças a questionar a autenticidade e a fonte do que vêem online, incentivando a curiosidade e o pensamento crítico desde cedo.

2. Atividades Interativas

Jogos Educativos: Use jogos que promovam o pensamento crítico e a resolução de problemas. Existem muitos aplicativos e jogos online projetados com objetivos educacionais para crianças.

Projetos de Mídia Digital: Incentive as crianças a criar conteúdo digital próprio, como desenhos, histórias ou vídeos, ajudando-as a entender a produção de mídia digital e desenvolver uma apreciação pela autenticidade.

3. Exemplos Práticos

Analisar Anúncios: Ajude as crianças a reconhecer e analisar anúncios, discutindo o propósito dos anúncios e como eles tentam influenciar o público.

Comparar Fontes de Informação: Mostre como diferentes fontes podem apresentar informações de maneira diferente. Isso pode ser feito através de exemplos simples e adequados à idade.

4. Estabelecer Limites Digitais

Tempo de Tela: Estabeleça limites saudáveis para o uso de dispositivos digitais e incentive atividades fora da tela, como leitura, brincadeiras ao ar livre e interações sociais face a face.

Participação dos Pais: Participe ativamente do consumo de mídia digital das crianças, escolhendo conteúdo apropriado à idade e utilizando recursos digitais juntos.

5. Educação em Literacia Digital

Ensinar Sobre Segurança Online: Conversas sobre a importância de não compartilhar informações pessoais online e o que fazer em situações desconfortáveis na internet são cruciais.

Recursos Educacionais: Utilize recursos e ferramentas educacionais online que ofereçam lições sobre literacia digital e segurança na internet de maneira interativa e engajante.

6. Modelagem de Comportamento

Ser um Modelo Positivo: Demonstre um uso consciente e crítico da tecnologia e das mídias sociais. As crianças aprendem muito observando os adultos em suas vidas.

7. Ambiente de Aprendizado Apoiador

Encorajar a Exploração Segura: Crie um ambiente onde as crianças sintam-se seguras para explorar digitalmente, sabendo que podem pedir ajuda e discutir suas experiências online.

Implementando essas práticas desde a primeira infância, as crianças podem desenvolver habilidades de pensamento crítico e literacia digital que as protegerão e capacitarão em um mundo cada vez mais digital.

A percepção como ajustes de memórias gravadas nos ajuda a entender como processamos e interpretamos informações com base em nossas experiências anteriores e na cultura em que estamos imersos. Essa visão pode ser particularmente útil para compreender a interação entre cultura, memória e meios digitais na formação de nossa percepção do mundo. 

A cultura fornece um vasto depósito de memória coletiva que inclui conhecimento, crenças, arte, leis, costumes, capacidades e hábitos adquiridos pelos membros de uma sociedade. Desde o nascimento, somos imersos nesse depósito cultural, que molda nossa percepção da realidade. A cultura influencia o que consideramos normal, valioso, belo ou verdadeiro. Essas percepções são como memórias gravadas que usamos para interpretar novas experiências e informações.

De maneira semelhante, os meios digitais criam um novo depósito de memória que interage continuamente com nosso depósito cultural preexistente. Esse depósito digital é composto por uma vasta quantidade de informações, histórias, imagens e interações sociais acessíveis através da internet. A exposição a esse depósito digital altera e expande nossas memórias gravadas, adicionando novas camadas de entendimento e percepção.

Nessa analogia, a percepção pode ser entendida como o processo de ajustar e reinterpretar nossas memórias gravadas (culturais e digitais) em resposta a novas informações ou experiências. Quando encontramos algo novo, nosso cérebro busca em nossos depósitos de memória por experiências similares ou conhecimentos relacionados para ajudar a interpretar e entender essa novidade. Esse processo de ajuste é dinâmico e contínuo, significando que nossa percepção está sempre evoluindo à medida que integramos novas memórias e informações.

Flexibilidade e Mudança: Essa visão enfatiza a flexibilidade e a capacidade de mudança da percepção humana. Estamos constantemente reavaliando e ajustando nossas percepções à luz de novas experiências e informações.

Construção Social da Realidade: A percepção é, em grande parte, uma construção social, formada pela interação entre nossas experiências individuais e os contextos culturais e digitais mais amplos.

Importância da Consciência Crítica: Reconhecer a influência dos depósitos culturais e digitais sobre nossa percepção destaca a importância de desenvolver uma consciência crítica sobre as informações que consumimos e como elas moldam nossa visão de mundo.

Essa analogia sublinha a complexidade da percepção humana e o papel significativo que tanto a cultura quanto os meios digitais desempenham em formar e ajustar nossas memórias e, por extensão, nossa compreensão do mundo. Entender esse processo pode nos ajudar a navegar melhor no mundo complexo e em constante mudança em que vivemos.

EEG e NIRS - Perguntas de Pesquisa

Como a navegação em ambientes digitais afeta a ativação cerebral em diferentes áreas associadas à leitura e compreensão?

Existe diferença na atividade cerebral entre indivíduos com alta e baixa literacia digital ao interagir com conteúdo digital complexo?

Como a exposição prolongada a tecnologias digitais influencia a capacidade de atenção e processamento de informações, conforme medido por marcadores cerebrais específicos?

De que maneira a multitarefa digital (uso simultâneo de múltiplos dispositivos digitais) afeta a função cerebral e a eficiência na realização de tarefas cognitivas?

Desenhos Experimentais

1. Comparação entre Indivíduos com Alta e Baixa Literacia Digital

Participantes: Dividir os participantes em grupos com base em sua literacia digital, avaliada por meio de questionários ou testes práticos.

Tarefa: Realizar tarefas de leitura ou navegação em websites enquanto a atividade cerebral é monitorada por EEG e NIRS.

Objetivo: Comparar a atividade cerebral relacionada ao processamento de informações, atenção e compreensão entre os grupos.

2. Estudo de Tarefas de Multitarefa Digital

Participantes: Selecionar indivíduos com experiência variada em tecnologia digital.

Tarefa: Executar tarefas que exigem a alternância entre diferentes tipos de mídia digital ou simultaneidade no uso de dispositivos, enquanto a atividade cerebral é registrada.

Objetivo: Identificar padrões de ativação cerebral que indicam como a multitarefa digital afeta o processamento cognitivo e a capacidade de atenção.

3. Impacto da Exposição Digital Prolongada

Participantes: Grupos longitudinalmente acompanhados com diferentes níveis de exposição digital.

Tarefa: Avaliar a atividade cerebral durante tarefas de leitura digital e em papel em intervalos regulares ao longo de um período prolongado.

Objetivo: Observar mudanças na atividade cerebral que possam indicar adaptações ou efeitos da exposição digital prolongada sobre a literacia digital e habilidades cognitivas.

4. Efeitos da Navegação na Web e Busca de Informação

Participantes: Usuários de internet com diferentes níveis de habilidade de navegação.

Tarefa: Realizar tarefas de busca de informações online específicas, enquanto a atividade cerebral é monitorada.

Objetivo: Investigar as diferenças na atividade cerebral durante a busca de informações, focando em áreas envolvidas na tomada de decisão, atenção e memória.

Medidas e Análise

EEG: Focar em padrões de ondas cerebrais específicos, como alterações nos potenciais relacionados a eventos (ERPs) que podem indicar processamento cognitivo durante tarefas digitais.

NIRS: Observar mudanças na oxigenação cerebral em regiões específicas que são ativadas durante a interação com tecnologia digital, o que pode fornecer insights sobre o envolvimento cognitivo e a carga de trabalho mental.

Ao utilizar esses desenhos experimentais, os pesquisadores podem obter evidências valiosas sobre como a literacia digital afeta o funcionamento cerebral e identificar áreas cerebrais específicas que são influenciadas pelo uso de tecnologia digital. Isso não só enriquecerá nossa compreensão da literacia digital do ponto de vista neurocientífico, mas também poderá informar o desenvolvimento de estratégias educacionais para melhorar a literacia digital em diferentes populações.

Consciousness in First Person | A Map of the Emotions

A Map of the Emotions

Consciousness in First Person | Perception of time and space 

Perception of time and space

Consciousness in First Person | Consciousness Hacking

Consciousness Hacking

TMS and Neuroscience | TMS EEG

For baseline EEG feedback you can have:Return to time less than 10 ms we indicate BrainAmpDC; EEG signal return less than 3 ms indicates actiChamp PLUS.

TMS Application | TMS EEG 

TMS EEG | TMS EEG 

Design of Experiments | Design of Experiments 

EEG experiment | Design of Experiments 

NIRS Experiments Design | Design of Experiments

Design of Experiments

Latam el Nuevo Futuro Ancestral | Latam Amerindian

Latam Amerindian

 






Thumbnail

00:00:00 - 01:39:00

A Map of the Emotions


Thumbnail

01:39:00 - 04:00:00

Perception of time and space


Thumbnail

04:00:00 - 06:57:00

Consciousness Hacking


Thumbnail

06:57:00 - 08:04:00

For baseline EEG feedback you can have:Return to time less than 10 ms we indicate BrainAmpDC;EEG signal return less than 3 ms indicates actiChamp PLUS.


Thumbnail

08:04:00 - 08:40:00

For baseline EEG feedback you can have:Return to time less than 10 ms we indicate BrainAmpDC;EEG signal return less than 3 ms indicates actiChamp PLUS.


Thumbnail
TMS EEG | TMS EEG

08:40:00 - 09:57:00

For baseline EEG feedback you can have:Return to time less than 10 ms we indicate BrainAmpDC;EEG signal return less than 3 ms indicates actiChamp PLUS.


Thumbnail

09:57:00 - 12:21:00

Design of Experiments


Thumbnail
EEG experiment | Design of Experiments

12:21:00 - 13:18:00

PLP7j-gqTcYzcMXT3pgersYrmoFqIGIM8F


Thumbnail

13:18:00 - 15:50:00

Design of Experiments


Thumbnail

15:50:00 - 23:59:00

Latam Amerindian

The content published here is the exclusive responsibility of the authors.

Autor: Jackson Cionek