A religião ativa as mesmas áreas cerebrais que o amor, sexo e drogas

Saturday, 04 de June de 2022
  As experiências espirituais, religiosas ou místicas compartilham elementos fenomenológicos comuns entre culturas (Cultural Neuroscience), proporcionando profundos efeitos para os seus adeptos. Como vimos em nosso blog "Além da Religião, da Misticidade e da Espiritualidade, a perspectiva da Neurociência em evidência" a religião e a crença pode ser algo inerente aos seres humanos podendo atuar como uma agente moduladora da dos valores morais.” O que acabou se tornando um campo promissor de investigação dos efeitos que essas práticas geram no cérebro humano.
   
                                                              

  Um estudo realizado com 19 jovens mórmons ーcomo são denominados os membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Diasー analisou o comportamento cerebral dos sujeitos após assistirem a vídeos com temáticas relacionadas à sua própria igreja, orações e citações de líderes espirituais, através de imagens de ressonância magnética (
for MRI). Os achados mostram que houve a ativação de áreas como o núcleo accumbens, córtex pré frontal ventromedial e regiões frontais relacionadas à atenção; sendo observada maior ativação no hemisfério direito, como pode ser visto na imagem abaixo.

                                            




 Os sentimentos experimentados pelos religiosos são justificados como decorrentes da ativação dos circuitos cerebrais de recompensa, que controlam a capacidade de sentir prazer e, incluem desde sensações de euforia a insights de integração intelectual consigo e com outros indivíduos. O fato é que, essas mesmas sensações são descritas em mecanismos neurais relacionados ao amor romântico e fraternal, sentimento de recompensa e pertencimento, além de Estados de euforia induzidos por drogas e ao sexo. 
 Isso pode nos levar a crer que a associação de idéias abstratas e ativação de circuitos cerebrais de recompensa, presentes nas prática espirituais, podem interagir com a atenção e o processamento da saliência atencional, sugerindo que os práticas religiosas podem vir a ser intrinsecamente recompensadoras e motivacionais sobre o comportamento e o bem estar dos seus devotos.

                                

 
REFERÊNCIAS

[1] Ferguson, Michael A., et al. "Reward, salience, and attentional networks are activated by religious experience in devout Mormons." Social neuroscience 13.1 (2018): 104-116.

[2] JAMES, W. "The Varieties of Religious Experience (New York & London, Longmans, Green and Company)." (1902).

[3]https://www.xatakaciencia.com/psicologia/la-religion-activa-la-misma-area-del-cerebro-que-el-sexo-las-drogas-y-el-amor.
 
 
                                  
    
                                                    

The content published here is the exclusive responsibility of the authors.

Autor:

Larissa Nascimento

#formri #neuroscience #culturalneuroscience #autonoeticconsciousness